Segurança das crianças

O que todos os pais devem saber sobre a segurança de seus filhos em mídias sociais


Escrito por um funcionário da Symantec

 

Como as crianças estão muito conectadas hoje, pode ser um trabalho em período integral para os pais estarem cientes de tudo o que elas estão fazendo online. Embora muitas crianças possam parecer à vontade com a tecnologia e a Internet, algumas vezes nos esquecemos de que ainda estão crescendo e podem nem sempre estar preparadas para perceber os riscos e armadilhas de estar sempre conectado, em especial a mídias sociais.

Listamos algumas dicas úteis para que você e seus filhos possam desfrutar das mídias sociais com mais segurança.

Aprenda e se comunique

Aprenda sobre as mídias sociais. Pergunte a seus filhos em quais sites eles querem ter uma conta. Se você ainda não tiver uma conta de mídia social para esse site, faça uma. Aprenda tudo o que puder sobre o site que seus filhos querem usar, para que saiba, exatamente, o que podem e não podem fazer.

Tenha conversas abertas com seus filhos sobre como evitar estranhos, como evitar revelar demais sobre si mesmos e sobre a segurança geral na Internet. Ensine-os sobre algumas das coisas mencionadas neste artigo e do que eles devem desconfiar.

Estimule-os a procurá-lo para orientações quando encontrarem conteúdo ou situações questionáveis.

Ensine seu filho a ter cuidado com o que é publicado. Apenas porque algo foi publicado e depois excluído não garante que tenha sido permanentemente excluído da Internet. Pode não parecer uma grande coisa agora, mas isso pode manchar a reputação online deles conforme atingem a vida adulta e entram na faculdade e depois no mercado de trabalho. Tenha cuidado com a capacidade deles de pesquisar no Google. Você já fez pesquisa no Google sobre você ou seu filho? Caso contrário, deveria fazer, para que possa saber quais informações pessoais estão disponíveis. Faça isso de vez em quando para saber das coisas novas que podem aparecer ao longo dos anos.

Também é importante que seus filhos saibam quais sites de redes sociais podem estar divulgando mais informações pessoais do que eles imaginam. Muitos sites de mídias sociais fornecem informações como o nome real, a idade da criança, o nome da escola e a cidade em que a criança mora.

Segurança em primeiro lugar

Aconselhe seu filho a nunca aprovar solicitações de amizade ou adicionar pessoas que não conheçam na vida real. Há uma forma de cyberstalking conhecida como catfishing. O usuário pode configurar um perfil falso e se fazer passar por outra pessoa (muito provavelmente por outra criança) para tentar entrar em contato com seu filho. Aprenda sobre catfishing e cyberstalking e ensine seu filho do que deve desconfiar. Ele deve ser orientado para que nunca encontre pessoalmente uma pessoa que só conhece online.

Evite questionários, ofertas gratuitas e concursos. Algumas vezes, isso pode ser fraude de phishing que tentará convencer seus filhos a fornecer informações pessoais sobre eles ou permitir que hackers tentem injetar malware no computador. Aprenda sobre fraudes de phishing e, se seu filho realmente quiser entrar no concurso, analise-o primeiro e certifique-se de que seja legítimo.

A personalização de atualizações de status nas mídias sociais com uma localização em tempo real a partir do GPS de um dispositivo móvel se tornou muito popular. Embora marcar publicações ou fotos com uma localização possa ser divertido para as crianças, é problemático para os pais, que gostariam que a localização precisa por onde seus filhos andam não fosse transmitida para o mundo. Para evitar isso, vá para o menu Configurações no dispositivo do seu filho e desative os serviços de localização. Isso pode ser feito apenas para aplicativos específicos e ainda permitir que mapas e outras ferramentas realmente úteis acessem dados de localização.

Uma outra possível armadilha é o uso de jogos e outros aplicativos de terceiros dentro de sites de redes sociais. Esses aplicativos podem compartilhar ou publicar informações por padrão, sem seu conhecimento. Os bons aplicativos vão informar claramente que nunca publicarão em seu nome. Com aplicativos duvidosos ou menos conhecidos, é melhor pensar se deseja que seu filho permita que esses aplicativos acessem contas de mídias sociais.

Defina as regras da sua própria casa para o uso da Internet

Mantenha o computador em uma área comum da casa, como a sala ou a cozinha. Defina áreas da casa para o uso de tablets e de celulares. Assim, é possível monitorar de perto quais sites seu filho está visitando, e ele não ficará tentado a visitar sites ou a realizar atividades para os quais não tem permissão, se você estiver observando de perto.

Permita que seu filho acesse a Internet (com finalidades diferentes da lição de casa) por um tempo limitado por dia. Os sites de mídias sociais podem tomar muito tempo, e você não quer que seu filho passe todo momento livre neles.

Se seu filho quiser participar de um site de mídia social, solicite que você tenha acesso às credenciais da conta, para que possa verificar periodicamente o que ele está fazendo, se está adicionando amigos suspeitos, recebendo mensagens questionáveis ou publicando conteúdo inadequado.

Se seu filho já for adolescente e ter acesso completo à conta pareça invasivo demais, solicite que o adicione como amigo, para que possa monitorar as atividades dele por sua própria conta.

Evite sites inapropriados para a faixa etária do seu filho. A maioria dos sites de redes sociais, como Facebook, Twitter e Instagram, tem uma idade mínima de 13 anos. Alguns desses sites têm configurações de segurança adicionais para menores também. O Facebook, por exemplo, impõe automaticamente configurações de privacidade mais rígidas que as usadas para adultos. Portanto, certifique-se de que seu filho esteja usando a data de nascimento correta ao se inscrever. O Twitter permite uma opção para que a conta do usuário seja privada e, portanto, o usuário aprova todas as solicitações de quem deseja segui-lo. Além dessas proteções, você deve sempre analisar as configurações de privacidade no perfil do seu filho.

Controles para pais

Uma forma simples de adicionar uma camada extra de segurança é inscrever-se para o Norton Security Premium. Ele mostra quando seu filho se registra para uma conta de mídia social do PC e o nome e a idade que ele usa no perfil. Ter um conjunto de segurança tão robusto oferece informações sobre as atividades do dispositivo móvel Android do seu filho e também permite que você escolha quais aplicativos ele pode usar e até mesmo desconectar o acesso ao Facebook ou ao Youtube. Assim, seu filho tem a liberdade de usar, com segurança, a Internet da melhor forma. Quanto aos pais, eles poderão supervisionar o dispositivo Android o filho com eficiência e saber quando intervir.

Esta geração de crianças não pode e não deve parar de usar a Internet. Portanto, é melhor que os pais entendam os riscos e os benefícios das mídias sociais. Ter conhecimento sólido e supervisão constante permitirá que seu filho desfrute melhor a Internet.


Symantec Corporation, a empresa líder mundial em segurança cibernética, permite que organizações, governos e indivíduos protejam seus dados mais importantes, onde quer que eles estejam. Mais de 50 milhões de pessoas e famílias contam com a plataforma abrangente de segurança digital da LifeLock e o Norton da Symantec para ajudar a proteger suas informações pessoais, dispositivos, redes locais e identidades.

Copyright © 2019 Symantec Corporation. Todos os direitos reservados. Symantec, o logotipo da Symantec, o logotipo da marca de verificação, Norton, Norton by Symantec, LifeLock e o logotipo Lockman são marcas comerciais ou registradas da Symantec Corporation ou de suas afiliadas nos Estados Unidos e em outros países. Firefox é uma marca comercial da Mozilla Foundation. Google Chrome e Android são marcas comerciais da Google, LLC. Mac, iPhone e iPad são marcas comerciais da Apple Inc. Microsoft e o logotipo do Windows são marcas comerciais da Microsoft Corporation nos Estados Unidos e/ou em outros países. O robô Android foi reproduzido e/ou modificado a partir do trabalho criado e compartilhado pelo Google e é utilizado de acordo com os termos descritos na Creative Commons 3.0 Attribution License. Outros nomes de empresas e nomes de produtos são marcas registradas ou marcas comerciais de cada empresa.